Benefícios do mel para a saúde

Benefícios do mel para a saúde

Desde a antiguidade, mesmo sem se saber muito sobre o mel, os egípcios já faziam seu uso para adoçar seus alimentos e também na produção de hidromel.

 

Com a evolução da medicina, pudemos obter mais informações concretas sobre os benefícios do mel para a saúde, e portanto alguns especialistas começaram a incluir este alimento nos tratamentos de algumas doenças.

 

Recentemente, foi conduzido um estudo pela Universidade de Oxford, no Reino Unido,

onde foram analisados os resultados de quatorze pesquisas, com mais de 1700 pessoas, concluindo que o mel é um poderosíssimo antibiótico natural.

 

Outra conclusão desse estudo foi que as bactérias não criam resistência ao mel, ao contrário dos antibióticos, que com o tempo acabam perdendo seu efeito nas células.

 

Portanto, há um consumo cada vez maior do mel por seus benefícios para a saúde.

Confira aqui alguns deles:

 

 

  •  Fonte de energia

 

O mel contém frutose e glicose, substâncias que conferem energia imediata ao corpo;

 

 

  • Bom para os ossos 

 

Por ser rico em cálcio e ferro, o mel ajuda na saúde dos ossos e também na prevenção de anemia.

 

 

  • Bom para a pele

 

O alimento estimula a produção de colágeno no corpo, que contribui para uma pele mais bonita e saudável.

 

 

  • Bom para o intestino

 

O mel também contém lactobacilos, podendo prevenir gastrites intestinais.

 

 

  • Melhora o humor

 

Uma das substâncias que compõem o mel é o triptofano, responsável por estimular a produção de serotonina no organismo, que por sua vez, é responsável pela sensação de prazer e bem-estar.

 

 

  • Tratamento de doenças respiratórias

 

Alguns compostos químicos do mel possuem forte ação antibacteriana e antibiótica, agindo contra algumas doenças respiratórias.

 

Apesar de todos os estudos, ainda não há consenso na quantidade ideal a ser consumida, contudo, recomenda-se ingerir uma colher de chá de mel todos os dias.

E é importante ressaltar que o mel deve ser utilizado como um complemento no caso de tratamentos e deve-se sempre consultar um médico especialista.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Precisa de ajuda?